• Flavia Virginia

Feira


Nunca mais ouvi teu nome na feira. Nunca mais senti teu cheiro, tua cor… senti tua falta de toda maneira maçã, banana, ameixa, tangerina, manga, uva e pera Perguntei pra todo mundo onde estavas; ninguém soube dizer bem o que aconteceu… no fundo, havia um moço que chorava: “Já não se encontra milho, arroz, cenoura, trigo, peixe, goiaba”. Quem olha pro sorriso amarelo do soldado cibernético se dá mal. Se encharca de óleo grosso e morre duro como estátua de sal. Quem olha com um olho o latifúndio e com o outro o transgênico nos faz mal. Nos dá veneno e fome, mas, zarolho, secará pelo sal. Vou voltar pra minha terra primeira, tenho lá um pedaço do interior. Se entendes o plantar, vem sem bobeira A terra minha é terra nossa, é terra da comida e da feira. FICHA TÉCNICA Flavia Virginia: voz, vocais Léo Rodrigues: fender rhodes Felipe Brisola: baixo Rodrigo Donato: bateria


0 visualização

Textos

FOTOS

Acauã Novais, Chilala Moco, Marcílio Godoi, Mari Bonfanti, Mariana Álvarez, Naif Nogueira

CONTATO

Avenida São João, 313/2. andar . Centro . 01035-000 . São Paulo-SP . Brasil

55 11 9 6842-0340   |   flaviavirginia@flaviavirginia.com.br

COPYRIGHT

© 1972-2972 Flavia Virginia. Todos os direitos reservados.