themes

Amaralina


AMARALINA TUDO EM TI ME ENCANTOU MAS, O QUE MAIS ME DEU AMOR FOI O TEU JEITO DE ASSOBIAR TUAS MELODIAS TEUS TONS INTEIROS AS TUAS RIMAS. QUE HARMONIAS! QUE SONS BRINQUEIROS! DEUS, TU ME MIMAS E AINDA ME ERUPTAS. AMARALINA EM TEUS MARES ME BANHAR MESCLAR TUAS ÁGUAS COM MEU SER TODO DESFEITO E TE EMPRENHAR GRÁVIDA-FRUTO, ÁRVORE-FADA MATA FECHADA. ÉS MEU CAMINHO, BÚSSOLA, ESTRADA ÉS MINHA AMADA E ME PLENIFICAS. TERRA, ÁGUA, AR, FOGO PARA A SACRALIZAÇÃO EM AMARALINA QUE ELA É A CHAVE DE TUDO ELA É O CENTRO DOS MUNDOS AMARALINA É O ENCONTRO COM O TODO. CÂNTAROS, JÓIAS, SÍLABAS, NADA ME OFERECES. DESMITIFICAS A ORDEM DADA DESOBEDECES E AINDA ME ESCUTAS. Música extraída da obra “Aldeia Mubairi”. Em Amaralina, cidade rodeada pela mata virgem, pelo mar, pelo céu e pelo vulcão, as mulheres e os homens finalmente se unem, ao contrário do que ocorre nas outras cidades, onde os sexos não se encontram e vivem segundo suas diferenças. Amaralina é a Cidade do Meio, o território do Amor. ficha técnica FV – voz, vocais e piano Beto Corrêa – fender rhodes Serginho Carvalho – baixo Daniel Baeder – bateria Martinália – percussão Ednaldo Ignácio – saxes alto e tenor Eloy Porto – trombone Cláudio Cambé – trompete


Textos